Surge mais uma Igreja Solar no sertão paraibano

Foto: Arquivo CERSA.

Na manhã da sexta-feira (05/06), a equipe do CERSA (Comitê de Energia Renovável do Semiárido), representada por Anchieta Assis, juntamente com o Bispo da Diocese de Patos, Dom Eraldo Bispo da Silva, visitou as instalações da  micro usina de energia solar da Catedral Nossa Senhora da Guia, na cidade de Patos (PB), que é a mais nova igreja a gerar a sua própria energia elétrica a partir do sol ao concluir recentemente a instalação de um sistema solar fotovoltaico de 70,38 kWp de potência.

A equipe foi recebida pelo Pe. Joácio da Nóbrega, pároco da catedral, que apresentou as implementações. Padre Joácio explicou que, inicialmente, o empreendimento irá atender uma demanda de energia elétrica para 13 locais e instalações vinculados à referida catedral. A micro usina solar paroquial, é composta por 207 placas com células fotovoltaicas, que captam a luz do sol e a convertem em eletricidade. O custo total do investimento foi de R$ 220.000,00, oriundos das festas de Nossa Senhora da Guia e de doações de devotos e filhos de Patos. A estimativa é gerar uma economia em torno de R$ 88.000,00 por ano, segundo o vigário da catedral.

Foto: Arquivo CERSA.

De acordo com o pároco, o sistema já era uma demanda antiga da Paróquia, pois a catedral encontrava certas dificuldades com o valor elevado da energia e esse investimento não só trará benefícios econômicos, como também, passará a proporcionar uma melhor eficiência energética.

Sobre as vantagens para o meio ambiente, Dom Eraldo destacou que para a igreja o projeto é a concretização de um discurso que vem sendo desenvolvido a partir do magistério do Papa Francisco, em sua encíclica Laudato Si’, que chama atenção para o cuidado com a nossa casa comum, com a vida e sua integralidade, passando pela exploração do sistema capitalista que gera grandes consequências de interesses empresariais. Dom Eraldo aproveitou o momento para fazer um apelo de conscientização para que outras paróquias invistam em sistemas de energia fotovoltaica, destacando também o Dia Internacional do Meio Ambiente, comemorado no dia da visita à micro usina.

Outra iniciativa em execução no território da diocese de Patos é o projeto “Cuidando da Nossa Casa Comum”, que conta com o apoio do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Socioambiental, acompanhado desde o seu início por seu assessor, o filósofo e cientista social Ivo Poletto. Durante entrevista concedida ao CERSA, Ivo Poletto parabenizou Dom Eraldo e Padre Joácio pela iniciativa, destacando o papel social da diocese, que promove através da evangelização, a conscientização da produção de energia sustentável e o cuidado com o meio ambiente.

Ivo Poletto aproveitou para falar sobre os impactos ambientais causados pelas instalações dos Parques Eólicos na região do semiárido paraibano, como também destacou o descaso por parte do Governo Federal, que, explicitamente, tem como objetivo destruir o Meio Ambiente. “O governo eleito tem como uma de suas prioridades destruir o Meio Ambiente. Comprometido com empresas brasileiras e internacionais, para poder ocupar a Amazônia e assim liberar os solos para produção de mercadoria. Nós precisamos cuidar mais da terra e uma das coisas que precisamos fazer é deixar de consumir e de pagar um alto preço pela energia elétrica que é produzida estragando os rios, queimando carvão, ou ainda pior, que incentivam a produção de energia por meio de usinas nucleares”, relatou.

Foto: Arquivo CERSA.

Anchieta Assis, um dos coordenadores do projeto “Cuidando da Nossa Casa Comum”, falou da alegria em visitar a usina que beneficiará tanto a catedral, quanto outras dependências ligadas à paróquia. Ele acrescentou ainda sobre o Projeto Cuidando da Nossa casa Comum: “Essa mobilização e sensibilização vem para utilizar a grande riqueza que a gente tem que é o sol. É uma iniciativa que custou muito, mas chegou e hoje em parceria com o Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Socioambiental e com o apoio da Diocese de Patos, tem avançado bastante”, declarou.

A usina de micro geração de energia solar paroquial está localizada no bairro Jardim Magnólia, em Patos (PB) e de acordo com Padre Joácio é fruto de um projeto de ação solidária que vem sendo desenvolvido desde 2018. A usina conta ainda com apoio e a colaboração de todos os devotos, além das Pastorais, dos movimentos e serviços paroquiais que estão à frente do Conselho Econômico.

Caso tenha interesse que sua igreja também se torne uma igreja solar, entre em contato conosco que prestamos de forma gratuita toda a assessoria necessária, observando que não somos empresa, mas uma articulação nacional que advoga em favor da expansão da energia solar fotovoltaica descentralizada em nosso país: c.energiaparavida@gmail.com

Publicado originalmente no site do CERSA, com informações de Palloma Pires | Projeto Cuidando da Nossa Casa Comum (CERSA).